Entretenimento

“Apprendendo”: novo aplicativo para reinventar a rotina da criançada

Você sabia que as crianças podem aprender em qualquer momento e em qualquer lugar? Algumas boas lições não vêm apenas da escola, dos livros, ou da professora, mas podem estar presentes onde a gente menos imagina, nas situações corriqueiras da rotina dos pequenos. A hora do banho, das refeições, ou uma ida ao supermercado com o papai e a mamãe podem ser experiências bastante enriquecedoras para o desenvolvimento dos baixinhos.

28

Pensando nisso, o pessoal do Toda Criança Pode Aprender lançou um aplicativo sumpimpa para ajudar a criança a aproveitar todo o potencial de aprendizado presente nos momentos da sua rotina.

Com o “Apprendendo”, o papai e a mamãe podem transformar cada pequena interação com os pequenos em uma oportunidade de aprender mais, com sugestões de atividades simples vinculadas ao seu dia a dia. As atividades são divididas em duas categorias: “Dentro de casa” e “Fora de casa”, apresentando ideias de situações que podem ser promovidas nesses espaços.

Não se trata de um aplicativo para uso das crianças, mas dos adultos, para promover e enriquecer ainda mais os momentos de interação. Ele está disponível para ser baixado gratuitamente tanto na Google Play Store, para Android, quando na Apple Store, para os dispositivos IOS.

Veja como funciona:

27

Desenvolvido por especialistas em educação formados na USP e em Harvard, todo o conteúdo foi pensado para faixas etárias específicas, que vai de um ano de idade até dez anos. Para saber mais sobre como funciona o aplicativo e o jeito mais fácil de usar, basta clicar aqui. E acompanhe também o site oficial do projeto.

Deixar um comentário

Quando colocar a criança em uma escola de idiomas?

O pequeno está assistindo um desenho e balbucia uma palavra em inglês… Essa cena está cada vez mais comum entre as famílias, não é, mamãe? Ela é a prova de que, graças à popularização do acesso a canais por assinatura, smartphones e tablets, as crianças estão cada vez mais expostas a diferentes línguas. Diante disso, pinta sempre a dúvida: será que já chegou a hora de aprender o inglês?

A aprendizagem de um segundo idioma na infância possui uma série de vantagens. A primeira é que o cérebro da criança é bastante flexível e receptivo a uma nova língua, pois ainda está formando as suas conexões de linguagem. Isso com certeza torna o aprendizado mais fácil. Não é à toa que eles aprendem apenas ouvindo os personagens da televisão. Eles absorvem a língua apenas pela audição, como acontece com o português.

15

Além disso, está comprovado que crianças que aprendem uma nova língua possuem um desenvolvimento cognitivo e uma capacidade de concentração maiores do que as crianças que não têm esse contato. Segundo a Enciclopédia sobre o Desenvolvimento na Primeira Infância, as crianças bilíngues possuem desempenho melhor em testes de cognição, em atividades que demandam controle e atenção e também cometem menos erros gramaticais.

 

Porém, a aprendizagem precoce de um novo idioma ainda é um tema que divide a opinião dos especialistas. Pois, por mais que nessa fase a criança esteja aberta a uma outra língua, corre-se o risco de confundi-la no uso das palavras na língua materna. Por isso, o ideal é esperar que a criança esteja bem familiarizada com o português, primeiramente. É preciso que a criança já fale sem dificuldades e tenha um bom conhecimento de como se formam as palavras, para que comece a aprender um novo idioma. A idade varia de acordo com cada criança.

16

E mesmo se depois dos 4 anos a criança ainda fala com dificuldades, tem atrasos de atenção e problemas da aprendizagem da língua portuguesa, é melhor esperar mais um pouco para introduzi-la em um novo idioma. Porém, assim que perceber que seu filhote está preparado, existe uma série de aplicativos, jogos e outras formas de entretenimento que podem introduzi-lo em uma nova língua de maneira divertida. Aproveite!

 

Deixar um comentário

Brincadeira de Verão: Foquete de balão

O ano já está acabando e a gente já pode sentir o gostinho de… FÉRIAS! Em clima de contagem regressiva, vamos compartilhar um passo a passo super legal para agitar os dias de folga da garotada. Os materiais utilizados são fáceis de encontrar e o potencial de diversão vai nas alturas!

Materiais:

  • Barbantes
  • Fita adesiva
  • Canudo
  • Balões de festa
  • Pregadores de roupa

2

Primeiramente, deve-se procurar dois pontos do quintal para amarrar as duas extremidades do barbante. Se não houver nenhum, você pode pegar duas cadeiras e usá-las como apoio.

Passe o canudo pelo barbante antes de amarrá-lo e depois prenda o balão já cheio utilizando a fita adesiva. O tamanho do canudo deve ser grande o suficiente para fazer com que ele deslize facilmente pela corda.

4

Ao invés de lacrar o balão cheio com um nó, torça a extremidade por onde passa o ar e prenda-a com um pregador de roupa.

3

As crianças devem se posicionar ao lado dos balões bem cheios e segurá-los pelos prendedores de roupa.

5

Agora é só fazer a contagem regressiva e soltar os prendedores de roupa para… ZUUUUM o balão sair voando pelo quintal. Repare na empolgação dos envolvidos!

6

Que tal aproveitar um fim de semana ensolarado para fazer essa brincadeira com a criançada? Temos certeza que eles irão adorar! :D

Deixar um comentário

Para fazer com as crianças: terrário ou micro-jardim

Os terrários, também conhecidos como micro-jardins ou “florestas encapsuladas”, são um tipo de jardim fechado em recipientes de vidro, onde pode-se observar o desenvolvimento natural  das plantas.

Além de serem usados na decoração ou para presentear pessoas queridas, os terrários também possuem uma função didática, pois são uma ótima maneira de ensinar às crianças sobre o funcionamento dos ecossistemas. Através do vidro, elas podem observar como acontecem alguns processos naturais interessantes, como fotossíntese, respiração, e o ciclo da água, mesmo em apartamento ou outros ambientes fechados.

Então, chame a criançada e vamos colocar a mão na massa!

6

Materiais:

  • 1 frasco de vidro reciclado (de preferência com paredes mais finas para facilitar a visualização)
  • Carvão vegetal triturado
  • Pedrinhas pequenas
  • Colher
  • Hastes de madeira ou bambu
  • Terra vegetal
  • Plantas de pequeno porte

2

Lave e seque o frasco de vidro até deixá-lo bem sequinho. Em seguida, peça para ao pequeno para colocar uma camada (uma ou duas colheres de sopa, dependendo do tamanho do vidro) de pedrinhas dentro do frasco para criar um sistema de drenagem.

1

Depois, coloque uma camada bem fina de carvão triturado. Ele será importante para deixar a água limpa e livre de fungos e bactérias.

3

Agora é a hora preparar o solo. Você pode usar a terra do seu próprio quintal, desde que ela esteja bem fofinha e livre de insetos ou minhocas. Se morar em apartamento, compre uma porção pequena de terra vegetal em lojas de jardinagem. Peça para seu pequeno ir colocando a terra aos poucos até a camada ficar com a espessura de três a quatro dedos das suas mãos.

4

Antes de colocar as plantinhas, faça pequenos furos com os espetos de madeira para abrir espaço e enfiar as raízes no solo. Depois, ajude o pequeno a colocar as plantas nas aberturas e fechar colocando um pouco de terra por cima. Pegue algumas pedrinhas e decore o terrário. Dinossauros e bichinhos pequenos de plástico também são uma ótima ideia para deixá-lo mais infantil.

7Esse terrário vai se tornar o xodozinho da família! Deixe o frasco em um lugar iluminado, mas sem luz direta, e peça para o seu pequeno cuidar direitinho dele, regando as plantinhas com frequência.

5

Deixar um comentário

Faça você mesmo: Atividades Montessori com alimentos

Você conhece o método Montessori? Ele foi criado pela médica e educadora Maria Montessori, no século XX, mas nunca esteve tão atual quanto hoje em dia. Seus princípios estão sendo adotados para a decoração de quartos infantis, em brincadeiras e atividades escolares. Dentre eles, encontram-se o incentivo da autonomia e da criatividade da criança e o seu aprendizado por meio da liberdade e do seu contato com o meio externo.

Como na semana passada nós compartilhamos um post sobre o novo método de alimentação BLW, que também preconiza a autonomia e o ponto de vista da criança na hora de papar, vamos compartilhar um passo a passo com quatro atividades sensoriais envolvendo alimentos, para estimular o amor natural das crianças pela aprendizagem e, claro, pelos alimentos.

Preparando um lanchinho de banana: ao invés de já servir a banana descascada e picadinha para a criança, que tal ela mesma preparar o seu próprio lanchinho de frutas? Se o seu filho for muito novinho, dê uma mãozinha cortando a banana pela metade ou em terços e faça um cortezinho na casca para ele descascá-la a partir dali. Peça a ele para deixar a casca em um prato ou jogá-la no lixo e colocar a banana em uma tigela de servir.

Se você tiver alguma pinça grande de metal ou plástico, deixe-a disponível para ele usar para pegar a banana. Pinças são ótimas para desenvolver a coordenação motora fina dos pequenos.

1Teste de sabor: essa atividade é super divertida! Prepare três (ou mais, se preferir) alimentos que seu filho já conheça e que sejam agradáveis ao seu paladar. Nada de colocar jiló, abobrinha ou qualquer alimento que as crianças possuam aversão. Venda seus olhos com uma camiseta ou pedaço de tecido e sirva um alimento de cada vez para a criança conseguir identificá-lo apenas usando o seu paladar.

Para crianças mais velhas, você pode tornar a brincadeira mais desafiante usando  alimentos com gostos semelhantes ou escolhendo diferentes variedades do mesmo alimento, como queijos, iogurtes, etc.

2Frascos de perfume: Borrife ou goteje um pouco de perfume em dois lencinhos ou bolas de algodão. Você pode usar essências de baunilha, limão, laranja e outros sabores como perfume ou pode esfregar o algodão em alguma folha de tempero ou ervas como hortelã, manjericão, etc. Logo após aplicar o perfume no algodão, insira-o nos frascos. É importante que as garrafas tenham todas um aspecto idêntico.

Para iniciar a brincadeira, a criança deverá escolher uma garrafa e cheirá-la. Em seguida, deve cheirar as outras garrafas até encontrar o par correspondente. Como cada garrafa tem a mesma aparência, a atividade refina o sentido de cheiro da criança.

3Combinando frutas e legumes: essa atividade é simples de fazer em casa e possui um enorme potencial para desenvolver o senso de associação e a linguagem da criança. Basta imprimir figuras de frutas e legumes e dispor os papéis alinhados na parte superior de um tapete ou toalha. A criança deverá escolher uma fruta ou legume e combiná-lo com a imagem correspondente. Nesse movimento, peça a criança para nomear os alimentos. Conforme a criança for mais velha, você pode aumentar o número de imagens.

4

Deixar um comentário