Saúde

Volta às aulas: cardápios para uma lancheira saudável

Na hora de montar a lancheira da criançada a regra é clara: mais cascas e menos pacotes! Porém, dispensar os produtos industrializados do lanchinho escolar dos pequenos nem sempre é tarefa fácil. As tentações deliciosas são muitas e tudo vem prontinho.

Porém, estamos aqui para provar que é possível montar uma lancheira saudável, atraente e prática para turbinar o clima de volta às aulas da criançada! Confira alguns exemplos de cardápio:

20

Cardápio 1: Sanduíche no palito com pão integral, queijo, peito de peru ou presunto, pipoca, cenoura ou pimentão cortados, uva de sobremesa.

19

Cardápio 2: Pão sírio recheado com frango cortado em tiras, requeijão, ervilhas e maçã cortada em fatias.

23

Cardápio 3: Wrap recheado com presunto (ou outra proteína, como o frango), queijo, alface, cenoura, tomatinho cereja, maçã e bolo de banana.

25

Cardápio 4: Misto quente de presunto com queijo, banana cortada, uva e uma porção de frutas vermelhas.

18

Cardápio 5: Frango desfiado com queijo, biscoito salgado, cenoura, maçã e biscoito doce integral.

21

Cardápio 6: Sanduíche de presunto e queijo, porção de tomatinhos cereja, maçã e biscoitos de cacau.

22

Cardápio 7: Sanduíche recheado com queijo, tomatinho cereja ou cenoura picada, uva, chips de banana (hiperlink com a receita no blog) ou uma porção de cereais como castanha, amêndoa ou pistache.

De acordo com os nutricionistas, uma lancheira ideal deve conter: um tipo de proteína, um tipo de carboidrato, frutas, legumes e alguma bebida, de preferência sucos, chás ou água de coco. E, claro, um boa pitadinha de criatividade! :)

Deixar um comentário

Receita saudável: gelatina caseira

Sabe o que vai bem neste calor do verão? Gelatina! Além de refrescante, este clássico da infância é um alimento bastante rico em proteínas e indicado para o consumo dos baixinhos. Porém, as versões industrializadas vêm com uma quantidade bem grande de açúcares, corantes e conservantes que não são recomendados para o cardápio deles.

Por isso, vamos compartilhar uma versão saudável, que dispensa esses vilões da dieta e que é bem prática, vapt-vupt na preparação.

16

Para fazer, você vai precisar de:

  • 1 sachê de gelatina em pó sem sabor e sem cor
  • 250 ml de suco de uva, de preferência integral
  • 250 ml de água

Modo de preparo:

  1. Aqueça 1/3 da água para dissolver a gelatina em pó.
  2. Depois que a gelatina estiver totalmente dissolvida, junte o restante da água e o suco de uva. Você também pode fazer com suco de manga, melancia, melão… Ou a fruta bem lisinha.
  3. Distribua em forminhas e coloque na parte superior da geladeira até a gelatina endurecer. Caso a forminha não possua tampa, é bom cobri-la com um papel filme.

Você pode servir a gelatina em porções individuais, colocando em copinhos, ou distribuir o líquido em uma forma de gelo com quadradinhos para depois desenformar. Mas se você quiser arrasar na criatividade, você pode usar a casca da fruta que você utilizou para fazer a gelatina como forma. Basta despejar o líquido dentro da casca e, tadããñ!

17

No vídeo abaixo, a Patrícia do Canal Prapapá ensina como fazer esta receita tim-tim por tim-tim com uma dica surpresa de mousse no final. Espia só!

Deixar um comentário

Já chegou a hora de colocar aparelho nos dentes?

Os dentinhos do seu pequeno precisam de correção? A avaliação de um profissional é o primeiro passo para identificar quais são os problemas presentes na sua dentição. Pois além dos dentes “tortos” que a mamãe e o papai conseguem notar, existem outros problemas, como mordida aberta, cruzada e dentes encavalados que apenas o olhar do especialista consegue capturar.

22

E detectado o problema, será preciso colocar, provavelmente, um aparelho para correção. Porém, os odontologistas não costumam aconselhar o uso de aparelhos fixos antes dos 11 ou 12 anos de idade, pois até esse período as raízes dos dentes ainda não estão totalmente desenvolvidas e há risco de sofrerem alterações indesejadas pelo uso dos aparelhos.

Existem, porém, alguns aparelhos da ortopedia que corrigem problemas ósseos e que podem ser utilizados desde cedo, inclusive antes do surgimento dos dentes permanentes. É o que os odontologistas chamam de “ortopedia funcional”, técnica da odontologia que ganhou recentemente o título de especialidade no Conselho Federal de Odontologia.

21

Os aparelhos utilizados por essa técnica têm o céu da boca e as gengivas (e não os dentes) como seu apoio e servem para corrigir problemas como mordida cruzada ou dentes encavalados, causados pela arcada dentária fora do lugar. A técnica pode ser empregada em crianças pequenas porque modifica a estrutura da boca sem modificar a posição dos dentes, como acontece com as técnicas mais tradicionais.

O uso é recomendado o quanto antes, assim que o problema for detectado, para que não se torne mais difícil de ser solucionado com o crescimento da criança.

E caso haja algum tipo de resistência ao uso por parte do pequeno, tente convencê-lo mostrando as vantagens de ter um sorriso perfeito quando ele ficar grandinho. E é bom já estar preparada para ser paciente e atenta com a manutenção e limpeza criteriosa que os aparelhos exigem.

Deixar um comentário

Snack saudável: Chips de batata-doce no forno

Quem aí gosta de batatinhas chips? A receita de hoje vai deixar os pacotes industrializados no passado. Vamos compartilhar o passo a passo explicadinho de como fazer um snack super fácil, saudável e saboroso: chips de batata-doce!

A receita não envolve nenhuma fritura e reúne todos os benefícios desse alimento tão rico, cheio de fibras, vitaminas e propriedades antioxidantes, bem-vindo para turbinar o lanchinho da criançada e incrementar a lancheira da escola. Vamos lá?

17

Ingredientes:

  • 1 batata doce
  • Papel alumínio
  • Azeite de Oliva (opcional)
  • Orégano
  • Alecrim picado
  • Sal

Modo de Preparo:

  1. Descasque a batata-doce e corte-a em fatias finas, com aproximadamente 3mm de espessura.
  2. Coloque as rodelas espalhadas em uma forma forrada com papel alumínio, cuidando para que nenhuma fique em cima da outra.
  3. Se quiser, passe apenas um fio de azeite sobre as batatas. Não exagere, para que elas não fiquem encharcadas.
  4. Tempere com sal, orégano, alecrim ou com outros verdinhos que preferir.

18Leve ao forno pré-aquecido (180°) por 20 minutos. Depois, vire todas as batatas para que a parte debaixo fique sequinha também. Deixe por mais 15 minutinhos e pronto, chips crocante e saboroso para se deliciar até o último farelinho.

19

Deixar um comentário

Sinais de que seu filho precisa usar óculos

Apesar dos problemas de visão serem bastante comuns, muitas das deficiências podem ser corrigidas logo na infância se diagnosticadas a tempo. O primeiro exame da criança, conhecido como Teste do Olhinho, geralmente é feito logo na maternidade, durante as primeiras 48 horas de vida do bebê. Depois, outras consultas deverão ser feitas quando o pequeno completar um aninho e, caso não haja indicação de frequência maior, deve-se fazer uma visitinha ao oftalmologista de dois em dois anos, para ver se está tudo normal.

Contudo, a análise do especialista não dispensa o olhar atento da mamãe, capaz de perceber o que está anormal no comportamento visual da criança em seu dia a dia. Por isso, fique de olho nos seguintes sinais:

21

Sentar muito próximo à televisão: por mais que o tamanho dos televisores tenha aumentado consideravelmente, algumas crianças ainda insistem em se sentar muito próximas à TV e isso pode ser um indicativo de que elas estejam com alguma deficiência. Fique atenta também aos jogos de celular e tablets e com a leitura de livros: se notar que seu filho se aproxima muito para poder enxergar, está na hora de procurar um oftalmologista.

Apertar os olhinhos para enxergar: quando o pequeno aperta um dos olhos para poder enxergar melhor, ele pode estar, inconscientemente, tentando melhorar o seu foco de visão, usando o olho bom para ler com mais clareza.

Dor na cabeça: Se o pequeno começar a se queixar de dor na cabeça com frequência, principalmente durante as aulas ou lições de casa, é preciso ficar de olho. Geralmente as dores relacionadas a alguma disfunção na visão são sentidas na testa.

Acompanhar a leitura usando o dedo: esse costume pode ser apenas uma mania, mas também pode ser um caso de “ambliopia”, síndrome do olhinho preguiçoso, em que as letras aparecem muito próximas e podem se embaralhar durante a leitura. Cabe ao médico o diagnóstico preciso.

Andar muito de cabeça baixa: crianças estrábicas ou que possuem alguma outra disfunção podem acabar tendo uma dupla visão ao focar nos objetos. Por isso, ela passa a andar sempre de cabeça para baixo, para evitar quedas e se sentir mais segura.

Na hora de dar a notícia que a criança está com algum problema, muitas mamães ficam preocupadas sobre como ela irá reagir. Porém, muitas crianças curtem a novidade do acessório e se sentem bem e felizes por estarem enxergando melhor. E, cá pra nós, elas ficam muito fofas com os modelinhos mais modernos que andam fazendo por aí. Selecionamos alguns deles para você se inspirar:

17 19 22 23 24 18 20 26 27

Deixar um comentário